about

 

exposições individuais:

 

 

1964 - Museu de Arte Moderna, Rio. Aluno selecionado ao término do curso.

1966 - Brasília, convite do Governo Federal, comemorativa do 6° Aniversário da nova capital.

1967 - Maison de France, Rio. Patrocinada pela Air France e Associação de Cultura Franco-Brasileira.

1969 - Galeria Guignard, Belo Horizonte. Comemoração do quinto aniversário da galeria.

1970 – Exposição Individual em Berlim Ocidental.

1970 – Exposição Individual em Santarém, Lisboa. Inaugurada pelo presidente de Portugal, Sr. Américo Tomás.

1972 - Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro. Destacada pela crítica como uma das melhores do ano na cidade.

1978 - Galeria Ipanema, Rio. A exposição “Arte-sacra” foi eleita pela imprensa e crítica uma das melhores do ano no Brasil.

1979 – Madrid, Espanha. À convite da Embaixada Brasileira.

1981 - Palácio dos Leões, São Luís. Convite do Governo do Estado do Maranhão.

1982 - Palácio dos Martírios, Maceió. Homenagem ao meu pai. Convite do Governo do Estado de Alagoas.

1982 – Roma, Itália. Inaugurada pelo Cardeal Dom Lucas Moreira Neves.

1983 - Studio de Arte Cláudio Gil, Rio. Incluída pela crítica e imprensa como um dos destaques do ano.

1985 - Casa do Bispo, Rio de Janeiro. Organizada pela fundação Roberto Marinho e Arquidiocese do Rio de Janeiro em comemoração aos 50 anos de Mário Mendonça - 115 obras exibidas.

1985 - Museu de Arte Sacra de São João del Rey. Comemoração do primeiro aniversário do museu.

1987 - Sophia, Bulgária. À convite do Ministério da Cultura búlgaro. O primeiro e único pintor brasileiro a realizar uma individual naquele país. Exposição de paisagens.

1988 – Paris, França. Exposição “O Homem e suas Crenças”.

1989 – Exposição de Paisagens em Nuremberg, Alemanha.

1995 - Sala especial da Arquidiocese do Rio de Janeiro no “1º Rio Cult”. Foram exibidas obras sacras do pintor Mário Mendonça das décadas de 70, 80 e 90.

1996 - Museu da República, Rio de Janeiro. Abertura das celebrações da Semana Santa. Promovida pela Prefeitura do Rio de Janeiro.

2000 - Primeira exposição do Milênio no Museu Nacional de Belas Artes, Rio.

2003 - "Quatro Décadas do Cristo". Exposição de inauguração do Espaço Mário Mendonça, Barra da Tijuca, Rio.

2004 – Galeria Candido Portinari/UERJ. Exposição “A Paixão dos meus 70”.

2005 – Biblioteca Publica do Estado do Rio de Janeiro. Exposição “Dom Quixote” na comemoração dos 400 anos da obra de Cervantes.

2006 – I Festival da Loucura de Barbacena. Exposição “Dom Quixote”.

2006 – Casa dos Contos, Ouro Preto, MG. Exposição Dom Quixote. À convite da prefeitura da cidade. Visitaram a exposição mais de 10.000 pessoas.

2006 – Solar da Baronesa, São João Del Rey, MG. Exposição “Dom Quixote”. À convite da UFSJ.

2006 – Centro Cultural Yves Alves, Tiradentes, MG. Exposição “Tiradentes – Um olhar”. Na ocasião recebeu o titulo de cidadão honorário de Tiradentes.

2008 – Biblioteca Nacional, Rio de Janeiro. Exposição de lançamento do livro “Dom Qixote para Crianças”, de Arnaldo Niskier e ilustrações de Mario Mendonça.

Nascido, em 1934, no Rio de Janeiro, formou-se em Direito, mas nunca exerceu a profissão. A arte falou mais alto. Diz sempre que quando a professora pedia para escrever algo, ele desenhava um cavalo - era mais fácil. Foi a princípio um autodidata, mas teve aulas com grandes nomes da pintura brasileira, como Ivan Serpa e Aluísio Carvão, este último seu grande amigo, entre outros.

Mário Mendonça é considerado o maior artista brasileiro de arte sacra contemporânea, com 25 exposições individuais no Brasil e na Europa. Pintou painéis, afrescos e pinturas em igrejas no estado do Rio de Janeiro e possui quadros em coleções importantes como as do Museu do Vaticano e de cidades como Nova York, Paris, Londres, Madri, Lisboa, Berlim, Sophia, na Bulgária (onde juntamente com Cândido Portinari, representa a pintura brasileira), Pequim e Tóquio.

Em 2000 realizou a primeira exposição do milênio no Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, chamada "Mário Mendonça Pintor da Terra, Pintor do Céu", e em 2003 inaugurou o "Espaço Mário Mendonça", onde criou condições para que jovens artistas de talento pudessem dar início a suas carreiras. Em 2011 inaugura em Tiradentes (MG) o INSTITUTO MARIO MENDONÇA, com a exposição de quase 1000 obras de arte contemporânea brasileira. Ainda nesse ano tem uma tela de sua autoria, uma Pietá, incluída no acervo da Presidência da República, a pedido da Presidente Dilma Rousseff.

Premiado no Brasil e no exterior, Mário Mendonça, por intermédio de sua pintura, traduz anseios por um mundo mais justo e por um Brasil mais digno. Em sua pintura sacra é um evangelizador. Pela sua criação artística mostra-se um grande colorista. Suas pinceladas são francas e precisas. Sua obra num todo registra o olhar de um homem sobre a vida, sobre o tangível e o transcendental.

© 2016 por Instituto Mario Mendonça

Praça das Mêrces, 149 - Centro, Tiradentes/MG

  • Facebook Clean
  • White Instagram Icon